Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Vale da Uva e do Vinho’

O Rota da Amizade CVB atua como órgão estimulador do crescimento da indústria de viagens e turismo, aproximando seus associados com outras entidades que trabalham em torno do mesmo objetivo.
No Berço do Vale da Uva e do Vinho os parceiros trabalham forte para fazer satisfazer e encantar o cliente visitante.

 

Vinícola Santa Augusta

 

Nesta época do ano a paisagem na região do Vale do Contestado está cercada de cor e sabor. Parreiras e pomares estão carregados dos mais variados tipos de uvas e frutas, que instigam os visitantes a provar o doce sabor do vinho produzido nas cantinas familiares, ou com a mais alta tecnologia e variação de uva nas vinícolas de altitude.

 

Parreiral - Vinícola Panceri

Em nossa peregrinação aos associados da Rota da Amizade, chegamos ao produto que chama a atenção e desperta a curiosidade de todos – VINHOS. Muitos pensam que vinhos só são degustados no inverno, mas isso não é verdade, pois ha uma variedade de vinhos brancos, aromáticos, que servidos gelados são refrescantes e saborosos, além das clássicas espumantes.

 

Panceri Espumante Moscatel: Medalha de Ouro Concurso Mundial de Bruxelas, 7o. Concurso Nacional de Vinhos Finos - Brasil

 

Temos como parceiros produtores de vinhos finos de altitude a Vinícola Santa Augusta com a produção em Videira, a Vinícola Panceri em Tangará, a Vinícola Villaggio Grando em Água Doce. Temos ainda os vinhos finos, os sucos e doces produzidos em Pinheiro Preto, na Vinícola da Serra, que surpreende com o chafariz de vinho em formato de uva.

 

Chafariz Vinícola da Serra

 

Mas o Berço do Vale da Uva e do Vinho, não vive só de vinho, é também a sede da agencia de viagens oficial da Rota da Amizade – Átria Viagens e Turismo, e da Transvan – transportes turísticos.

Read Full Post »

Nesta quarta-feira , 20 de abril, a partir das 21 horas, no Estádio Municipal Luiz Leoni no município parceiro da Rota da Amizade, acontecerá a apresentação do Espetáculo: A Paixão de Cristo.

Este evento acontecerá, ao ar livre representando a morte e a ressurreição de Jesus Cristo.

Reunindo 40 atores principais, 25 dançarinos e mais de 100 figurantes que atuarão em 8 cenários diferentes, montados ao longo do gramado. O elenco principal será formado por atores da Klic Produção, dançarinas, capoeiristas, acrobatas, cantores e músicos, além de voluntários da comunidade.

 

Segundo e secretário de Turismo e Cultura – Clemir Schmitt neste ano, o público também poderá acompanhar o espetáculo mais de perto. Além das arquibancadas os interessados poderão ocupar parte do gramado e ver de pertinho, o desenrolar da apresentação. “Não tenho dúvida de que mais uma vez será um espetáculo emocionante, pois além da atuação dos atores, terá muita música, dança, acrobacia, iluminação especial e o despertar da fé”, aponta Schmitt.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa – Prefeitura Municipal de Videira

Read Full Post »

Mostra reúne objetos sacros utilizados pelos religiosos entre os séculos XIX e XX

12/01/2011 – O Museu do Vinho Mário de Pellegrin de Videira está recebendo desde esta terça-feira (11), objetos sacros pertencentes ao acervo dos Padres Salvatorianos de Videira. A mostra reúne 31 peças, entre elas, quadros, livros, ostensório, crucifixos, missais, pia de água batismal, vestimentas e bacia de água benta com aspersório (instrumento com o qual se joga água benta sobre as pessoas ou sobre objetos).

A mostra, organizada pelos Padres Lauro Spohr e Ivaldo Hammes esteve exposta nos meses de novembro e dezembro de 2010 no Espaço Vip Perdigão e foi montada com o objetivo de reverenciar o Natal – data comemorativa de extrema importância aos católicos. “É importante frisar que os objetos expostos foram utilizados pelos Salvatorianos desde a sua fundação, 1881, sendo que, algumas peças, são anteriores a mesma, datam entre 1860 e 1960. Todos trazem dados descritivos que sintetizam a história dos religiosos”, explica a coordenadora do Museu – Caroline Martelo.


Salvatorianos em Videira
Os Salvatorianos são membros da Sociedade do Divino Salvador, fundada em Roma de dezembro de 1881 pelo padre alemão Francisco Maria da Cruz Jordan, Os religiosos vieram trabalhar no Brasil em 1896, a pedido do bispo de Niterói no Rio de Janeiro. A Congregação das irmãs Salvatorianas, que trabalham em Videira, também foi fundada pelo Padre Jordan em 1888.


Serviço:
Exposição “Acervo Salvatoriano de Videira”
Período: 11 de janeiro a 13 de fevereiro de 2011
Local: Museu do Vinho Mário de Pellegrin
Horário de visitação: Terça a sexta-feira: das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h. Sábados e Domingos: 13h as 19h

Fonte: Museu do Vinho Mário de Pellegrin
Fotos:Pedro Schaitel

Read Full Post »

Um dos grandes lugares do mundo para se plantar uva para produção de vinhos de qualidade”. A Vinícola está localizada na região de Herciliópolis, município de Água Doce, onde a Floresta de Araucárias dá lugar aos chamados Campos de Palmas.

Em clima de descontração Maurício e Guilherme Grando juntamente com a prefeita Nelci Bortolini recepcionaram os prefeitos integrantes da AMMOC e convidados para conhecer a Vinícola Villaggio Grando.

Mauricio Grando e Guilherme Grando, proprietários da Villaggio Grando

Mauricio Grando e Nelci Bortolini Prefeita de Água Doce

Na mesma data  da visita dos prefeitos da AMMOC, os proprietários da Vinícola Villaggio Grando receberam amigos de longa data, vindos  da cidade de São José do Rio Preto/SP.

Osvaldir Castro, participa de Confrarias, compartilhando com amigos informações enofílicas. É colaborador do Jornal Bom Dia, onde escreve,semanalmente, sobre o mundo do vinho. Como bom enófilo, diante de decisões toma o vinho. Saúde!

Vinícola Villaggio Grando: local de rara beleza natural

Como iniciou o Vinícola:

A história se inicia nos anos 90, quando com um amigo francês, cuja família era produtora de armanhaque há muitos anos na França, visitando a região onde hoje se localiza a vinícola, mexendo na terra e analisando o clima e a altitude, indicou o local como sendo “um dos grandes lugares do mundo para se plantar uva para produção de vinhos de qualidade”.

Um ano após este fato o fundador, Maurício Carlos Grando, encontrou-se com o enólogo Jean Pierre Rosier, formado na universidade de enologia de Bordeuax, na França, em uma degustação e comentou sobre as análises do amigo. Neste momento Jean Pierre confirmou as idéias expostas e afirmou que havia muitos anos que esperava por alguém que se dispusesse a arriscar na plantação de vinhedos nobres e produção de grandes vinhos naquela região.

Desde o início da implantação os vinhedos, todos acima de 1350 metros de altitude ao nível do mar, vem sendo aumentados e cuidados com o intuito de se ter plantações suficientes para que sejam abortados todos aqueles cachos em excesso dando, assim, à planta capacidade plena de produzir frutos com qualidade vistas nas regiões vinícolas já consagradas do mundo, possibilitando produzir vinhos de forma natural que atingem 14º de álcool, sem chaptalização, ou seja, sem adição de açúcar, tendo em vista que o brix dos grãos chegam a 30º.

O Terroir está localizado na região de Herciliópolis, Município de Água Doce, onde a Floresta de Araucárias dá lugar aos chamados Campos de Palmas. Este planalto tem característica ímpares de solo e clima, próprios para o desenvolvimento e cultivo de vinhedos que resultam em uvas de características únicas.

Os locais para implantação são escolhidos a partir de inúmeras pesquisas que englobam: ventos, localização, solo, altitude, umidade e, principalmente, adaptação e qualidade da planta e da uva.

Todos os vinhedos são do tipo espaldeira, sendo as linhas perfeitamente plantadas no sentido norte – sul, o que propicia que o sol, do amanhecer ao entardecer, passe por toda a planta e, ao meio-dia, os cachos estejam protegidos do sol forte pela parte foliar da planta.

Com o inverno rigoroso e o clima bem definido para cada estação, temos uma maturação lenta dos cachos, o que é responsável por colheitas tardias, finalizando-as apenas no mês de Maio, o que resulta em vinhos bem estruturados e de vida longa, incluindo os brancos, além, da produção de álcool natural, fato que ocorre apenas em regiões propícias ao cultivo, como esta.

Na altitude de 1.350 metros onde impera o mais rigoroso inverno brasileiro, as geadas são frequentes e é comum a temperatura atingir os –10ºC.

A amplitude térmica é própria dos locais de clima temperado absoluto, o que determina a colheita entre a primeira semana de março e a primeira semana de maio, época seca e quente, com o sol iluminando as videiras das 5h40min às 20h00, proporcionando assim, um ciclo completo: poda-se em setembro e colhe-se em abril.

A cada dia, a cada safra, observamos os vinhedos mais fortes, mais saudáveis como seus frutos, que ano após ano geram vinhos melhores, mais equilibrados, taninos macios, elegantes, e com maior potencial de guarda. Aqui a natureza é pródiga, resta a nós ajudá-la e protegê-la, pois é desta terra que acreditamos que faremos cada dia mais produtos de altíssima qualidade que certamente fará com que você, consumidor, tenha a vontade de vir prová-los junto a nós neste nobre e abençoado terroir do Brasil.

Visite esta obra prima da natureza e degustar as delicias de um bom vinho: www.villaggiogrando.com.br

Fonte: http://www.bomdiasc.com.br/turismo.html

 

Read Full Post »